Intercambista italiano participa de pesquisa da Unimontes em Microbiologia
Publicado: 04/09/2017 13:56 | Atualizado: 04/09/2017 13:59
Foto: Christiano Jilvan Foto: Christiano Jilvan

A inserção da Universidade Estadual de Montes Claros na Associação Internacional de Estudantes de Medicina (The Internacional Federation of Medical Students Association – IFMSA), além do incremento nas políticas de intercâmbio, amplia as perspectivas para a interatividade no desenvolvimento de estudos científicos. É o caso do acadêmico Marcello di Luca, aluno do 5º ano do curso médico da Universidade de Nápoles Federico II (Itália), que veio à Unimontes para participar de pesquisas da área de Epidemiologia em infecções relacionadas à saúde.

Sob a coordenação da professora doutora Alessandra Rejane Ericsson Xavier, os trabalhos começaram na primeira semana de agosto e terminam neste dia 30, coincidindo com o período de férias letivas na Itália. Os resultados alcançados nas pesquisas serão publicados em artigos científicos em eventos tanto no Brasil como na Europa.

“O que mais me impressiona é que o interesse partiu do Marcello em se inscrever para o programa de intercâmbio do IFMSA a partir de uma linha de pesquisa desenvolvida pela Unimontes”, explica a professora, ao lembrar que a Unimontes possui o comitê local do IFMSA-Brasil com reconhecimento desde 2016 pela coordenação nacional para a inserção do curso de Medicina nos programas de intercâmbio.

Desde então, a agenda do estudante italiano tem sido intensa junto aos pesquisadores, acadêmicos e servidores, com interação entre as áreas das Ciências Biológicas e Medicina, especialmente no que se refere aos estudos sobre os genes resistentes aos antibióticos carbapenêmicos. “Em resumo, estamos falando de superbactérias, identificadas em hospitais e que são multiresistentes às drogas”, completa a pesquisadora.

As atividades acontecem nos laboratórios de Microbiologia, Bioprospecção e Recursos Genéticos, Epidemiologia de Microorganismos e, ainda, no Laboratório Interdisciplinar do Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF). O professor Mauro de Sousa Xavier (coordenador) e a técnica Léia Cardoso, ambos do laboratório de ensino de Microbiologia, também acompanham os trabalhos. 

“Estou bastante satisfeito com a receptividade que encontrei aqui e, especialmente com a estrutura para a pesquisa, justamente na área que escolhi”, disse Marcello, que tem 25 anos e se graduará em 2018. “As pessoas são prestativas e a prática de laboratório é perfeita”, acrescentou o aluno, que também participou de sessões tutoriais do módulo de “Mecanismos de Agressão e Defesa” junto ao 2º período de Medicina.

Outras três experiências acompanhadas pelo intercambista foi a visita à multinacional Novo Nordisk, para conhecer técnicas de identificação de microorganismos e o processo de produção de enzima recombinante; à Santa Casa de Misericórdia de Montes Claros – para acompanhamento de duas cirurgias com o mastologista e cirurgião Gessandro Fernandes, também professor da Unimontes; e a participação no Congresso Nacional de Oncologia, para novos contatos com pesquisadores.