Cursos oferecidos na rede Uaitec abrem oportunidades e mudam a vida de milhares de pessoas
De aproximadamente 80 cursos totalmente gratuitos, a maioria é disponibilizada online, enquanto os conteúdos de tecnologia da informação e de idiomas são semipresenciais
Publicado: 08/06/2017 13:56 | Atualizado: 12/06/2017 08:55
Foto: Gabriel Maciel Foto: Gabriel Maciel

A internet se tornou um importante caminho para a profissionalização de jovens e adultos. É com essa prioridade na área social e em inovação que o Governo de Minas Gerais oferece no programa Minas Digital a ampla estrutura da Universidade Aberta e Integrada de Minas Gerais (Uaitec), com 95 polos de educação à distância.

São oferecidos aproximadamente 80 cursos de capacitação, profissionalizantes e de idiomas, totalmente gratuitos. O número de alunos matriculados atualmente chega a quase 170 mil. Entretanto, considerando todas as matrículas feitas de 2015 até agora, o número de pessoas atendidas passa de 427 mil. A Uaitec é coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes).

O público-alvo é o cidadão que busca o acesso às tecnologias da informação e da comunicação e aquele que precisa da qualificação profissional para o primeiro emprego ou para retornar ao mercado de trabalho.

“O Minas Digital tem fomentado o ambiente de empreendedorismo e inovação de Minas Gerais, incentivando jovens a se envolverem com o ecossistema. A Uaitec é a nossa aposta para a capacitação efetiva em todos os territórios do estado, pois somente a educação de qualidade é capaz de transformar vidas”, destaca o secretário Miguel Corrêa.   

A rede Uaitec trabalha para ampliar, democratizar e interiorizar o acesso a conteúdos pedagógicos para qualificação ou requalificação da mão de obra profissional. O programa está presente nos 17 territórios de desenvolvimento com 71 cursos de capacitação como de Auxiliar de Cozinha, Cabeleireiro, Auxiliar de Escritório, Marketing Pessoal e Empreendedorismo.

“Os cursos têm carga horária que varia de 20 horas a 80 horas e são integralmente online, sem necessidade de aulas presenciais”, diz a gerente de ensino à distância da Sedectes, Patrícia Gomes Carneiro da Silva.

O aluno matriculado tem 30 dias para concluir o curso desde o primeiro acesso à plataforma moodle. Cumpridas todas as atividades estabelecidas, ele passará por uma avaliação para receber o certificado também pela internet. 

Um leque de oportunidades

Já os seis cursos de tecnologia da informação oferecidos pela Uaitec são semipresenciais e têm uma procura ainda mais alta. O mais disputado deles é o de Analista de Mídias Sociais, seguido de Desenhista de Produtos Gráficos Web, Desenvolvedor de Jogos Eletrônicos, Programador de Dispositivos Móveis, Programador de Sistemas e Programador Web.

Para o conteúdo teórico na web, o aluno tem ajuda do tutor e, no laboratório, uma vez por semana, o estudante recebe a atenção do professor para auxiliá-lo nas atividades práticas. A ausência nessas aulas poderá levar à reprovação. 

Rodrigo Sena aprendeu a desenvolver aplicativos - Foto: Arquivo Pessoal

O aluno do curso de Programador de Dispositivos Móveis da Uaitec Jequitinhonha (Território Médio e Baixo Jequitinhonha), Rodrigo Sena, vem se destacando na criação de aplicativos. Até o momento já são sete, entre eles o Guia Jequi, um catálogo comercial contendo estabelecimentos comerciais e suas promoções, cardápios e telefones úteis.

Outro aplicativo criado pelo aluno da Uaitec Jequitinhonha é Entrevista de Emprego, que já possui mais de 500 downloads com perguntas frequentes que podem surgir na busca por um emprego, além de diversos modelos de currículos disponíveis. O aplicativo é útil a candidatos e empregadores.

“O curso na Uaitec foi muito importante, pois com as plataformas disponibilizadas pude desenvolver aplicativos de forma gratuita e fácil”, afirma Rodrigo Sena. Ele conta que que está em fase de desenvolvimento do oitavo aplicativo: uma biblioteca com livros infantis.

Os noivos e moradores de Monte Carmelo (Território Triângulo Norte), Sérgio Rodrigues Oliveira e Débora Neiva Ramos, aproveitaram a oportunidade para empreender na área de tecnologia depois que tiveram contato com o curso de Programador Web.

Assim que as aulas terminaram, eles decidiram abrir uma pequena empresa para hospedar e construir sites na região onde vivem. Alguns trabalhos já começaram a surgir e a expectativa é cada vez mais positiva para os próximos meses e anos. Entretanto, o casal não se deu por satisfeito e decidiu ampliar os conhecimentos com o curso de Programador de Sistemas, cujas aulas terminam no próximo mês.

Sérgio e Débora reconhecem a importância dos dois cursos, desde o início com as aulas de empreendedorismo, que abriram um mundo de possibilidades e, em seguida, o acesso às tecnologias.

“É uma ótima iniciativa que esperávamos há algum tempo, pois os cursos já haviam sido anunciados. E quando eles efetivamente chegaram, fomos os primeiros a fazer a matrícula. Acredito que esses cursos vêm para alavancar as nossas vidas e a vida dos mineiros. Foi uma grande ajuda para iniciarmos o nosso caminho como empreendedores”

Sérgio Rodrigues Oliveira, de Monte Carmelo

Uma necessidade do mundo globalizado

Aprender uma segunda língua tem colaborado decisivamente para ampliar as oportunidades de trabalho. Os cursos de inglês e espanhol ofertados pelo Governo do Estado também chamam a atenção pela qualidade e pelo material didático distribuído gratuitamente. Os alunos têm aula presencial duas vezes por semana em unidades da Uaitec, mas mesmo nos conteúdos online há interação em tempo real entre professor e aluno.

A carga horária do curso de inglês é de 40 horas e ele é considerado instrumental, facilitando a vida de quem faz os cursos de tecnologia da informação, mas é também capaz de dar uma boa base para quem deseja seguir adiante no estudo da língua.

Já no curso de espanhol a carga horária é de 240 horas e o objetivo é fazer com que o aluno saia – após dois anos -- sabendo ler, escutar, conversar e escrever a terceira língua mais falada no mundo, atrás apenas do inglês e do mandarim. 

Sobre a função social, bem como a possibilidade de capacitação ou formação profissional das pessoas que procuram o Governo do Estado para essa finalidade, Patrícia Silva se mostra motivada com o trabalho desenvolvido.

“Eu acho que os cursos estão cumprindo o papel deles, que é o de fortalecer a base ao profissionalizar as pessoas para que elas comecem a trilhar o caminho para empreender e ou trabalhar numa grande empresa”, afirma a gerente da área Sedectes, Patrícia Carneiro da Silva.

O programa Universidade Aberta e Integrada de Minas Gerais (Uaitec) funciona em quase todas as unidades numa parceria do Estado com as prefeituras municipais. Há ainda algumas parcerias do Governo mineiro com Organizações não Governamentais (ONG). “Se não fosse esse programa seria muito difícil para pessoas de todas as regiões mineiras terem acesso aos cursos para crescer na sua vida profissional”, conclui Patrícia.

Programa Minas Digital (Universidade Aberta e Integrada de Minas Gerais (Uaitec). Conheça os cursos pelo site uaitec.mg.gov.br